Idioma:

Apresentação

FEMUSC 2021

 

Estes são tempos inéditos e sensíveis em nossas vidas. Uma pandemia se espalhou por um mundo onde já existiam severas desigualdades e aquecimento global. Neste cenário é do interesse de todos nós que o Festival de Música de Santa Catarina ocorra “online”, seguindo normas e tendências internacionais de saúde.

Uma das pedras fundamentais do FEMUSC é o combate à desigualdade através do acesso à informação e a troca de experiências. Para isso cuidadosamente selecionamos professores, participantes, criamos programas de estudo, programamos repertório e atividades, e aumentamos a densidade das agendas de todos os músicos oferecendo assim uma experiência duradoura e estimulante para o desenvolvimento individual de cada um. O FEMUSC 2021, mesmo se este ocorre somente através da internet, irá seguir este caminho, com quase 300 horas de classes instrumentais, palestras e atividades de modo a disseminar conhecimento e diminuir as distâncias que nos separam – não somente as distâncias geográficas, mas também as de oportunidades, de ensino, de vivência musical.

Crises não são novidades para o FEMUSC. Desde sua criação em 2006 temos nos esforçado para romper barreiras, abraçar assuntos difíceis, e oferecer oportunidades inusitadas. Foi assim que foram adquiridas 17 harpas, 22 pianos, foi criado o Programa de Quartetos de Cordas, a Orquestra Sem Maestro de Leon Spierer, o Projeto Serioso de Richard Young e agora também Richard Roberts, e um programa de ópera que leva grandes títulos ao palco em tempo recorde dando a jovens cantores a oportunidade áurea de trabalhar com mestres nacionais e internacionais. O FEMUSC também enfrentou crises e adversidades em outras frentes, respondendo com sucesso a limitações financeiras e de captação, auditorias, alterações nas leis de incentivo à cultura, enquanto manteve seus princípios administrativos inalterados: uma pequena equipe, bem afinada, dedicada, experiente e eficiente, colocando o foco principal das atividades na base principal do evento: aquela faísca de conhecimento que ocorre quando uma pessoa de conhecimento encontra o talento de jovens ansiosos para enfrentarem um futuro de sucesso. É com base neste passado de conquistas que vemos o FEMUSC 2021 como mais um exemplo do melhor que temos a oferecer, da tranquilidade e certeza de que este caminho é digno, que a educação é nossa arma, e que um futuro de entendimento, unidade, respeito e cooperação é do interesse de todos nós.

Entre 11 e 31 de janeiro o FEMUSC 2021 trará a vocês 46 professores que veem no FEMUSC não somente um passo profissional em suas carreiras. Eles estarão connosco porque eles também acreditam nos princípios sociais do FEMUSC, da oportunidade, da igualdade, e da luta para alcançar nossos objetivos mesmo frente a situações desafiadoras. Quarenta professores estarão envolvidos em classes instrumentais, cada um apresentando três master classes de duas horas cada uma. Cada classe poderá apresentar até quatro participantes ativos que irão interagir com os professores. Mas há mais a oferecer com as palestras da Profa Clara Takarabe, a continuação do ensino detalhado no Projeto Serioso e os Quartetos de Cordas, e uma novidade: a pioneira apresentação do “Violin/Viola Boot Camp”, um treinamento exaustivo e intenso criado pelos professores Rachel e Charles Stegeman nos Estados Unidos, e que agora se manifesta no FEMUSC. Este treinamento intensivo irá transformar a técnica instrumental de dezenas de violinistas e violentas participantes.

Porém, o FEMUSC 2021 deixará sua maior marca na história deste festival através da participação de ouvintes. Com um link próprio, centenas ou até milhares de participantes poderão observar as classes destes mestres, fazer anotações, retornar à classe mais tarde para reforçar o conteúdo aprendido, e estarem presentes em atividades onde antes somente um pequeno grupo de jovens instrumentistas poderia participar, como o Projeto Serioso e os Quartetos de Cordas. Além do mais, as master classes foram organizadas de modo a não existirem conflitos de horário entre instrumentos e atividades onde exista interesse mútuo, como por exemplo todas as cordas, ou todos os professores e atividades que envolvam um mesmo instrumento. Estes horários das master classes também permitirão a observação de classes em estilos musicais distintos, como é o caso de canto lírico (erudito) e canto popular (música popular brasileira) – o mesmo benefício estará disponível a instrumentistas de saxofone, contrabaixo, piano, percussão e violão. Por fim, esta abertura a ouvintes convida também um grupo de devotos trabalhadores do setor cultural que já não são vistos em festivais de música já que estes são criados tendo em vista seus alunos: sim, os professores dos participantes do FEMUSC, que poderão assistir a estas classes em suas casas onde estiverem. É importante aqui elaborar sobre esta questão. O continente latino-americano possui imensas áreas geográficas que carecem de visitas regulares de grandes orquestras e atrações musicais como óperas e música de câmara. Mesmo assim, nestas regiões há professores, verdadeiros desbravadores que levam adiante o ensino instrumental apesar de imensas dificuldades. Estes professores são heróis, pois através desta dedicação são reconhecidos inúmeros talentos que fazem nossas culturas brilharem. E estes professores também necessitam de informações, reciclagem, de ver novos conceitos de ensino, e assim elevar a qualidade de seu ensino. Através das classes para ouvintes do FEMUSC 2021 estes professores receberão este apoio, assim como nosso agradecimento pelo tanto que fazem pelos nossos jovens talentos.

A programação de concertos do FEMUSC 2021 será outro marco na história deste evento. Ali poderemos rever marcantes apresentações do arquivo histórico do FEMUSC, grandes artistas que receberam o caloroso aplauso da população da querida cidade de Jaraguá do Sul, SC, que tão bem nos acolhe. Ali estará a Carmina Burana regida por Catherine Larsen-McGuire, assim como a ópera La Boheme, e obras de música de câmara que tanto impressionaram nossos alunos – lembrando aqui que todas as apresentações de professores no FEMUSC são uma doação por parte deles, um presente pessoal de seu desempenho artístico que assim ensina nossos participantes através do exemplo.

Por estas e tantas outras razões, o FEMUSC 2021 é um desafio e um sucesso já desde seu planejamento. É um testamento de nossa decisão de enfrentar as diferenças sociais e educacionais com força e determinação, e nossa aposta que o melhor ainda está por vir, pois nas mãos de uma nova geração de grandes talentos estamos depositando o ouro cultural que até nós chegou.

A todos desejo um excelente festival. Bem-vindos ao FEMUSC 2021!

 

Alex Klein

Diretor Artístico